Pages

6 de ago de 2011

Historias para vampiros

Como vou começar uma campanha para vampiros, estou escrevendo a história de dois dos personagens que irei controlar... espero que quem leia goste!

Fotos meramente ilustrativas!

Cristina Gossow
Clã: Gangrel
Seita: Camarilla
Idade aparente: 23

Cristina possuía muita vontade de fazer sucesso como uma famosa cantora. Membro de uma banda conhecida como Soulless (Sem alma). Sempre indo para diversos lugares diferentes. Uma cantora de som melódico. Todos sempre gostaram dela mas nunca se apegou a ninguém. Até Arthur entrar em sua vida...
Um homem de beira de estrada que a seduziu de um modo todo diferente. Ela nunca havia sentido isso por qualquer outro homem, mesmo ele sendo estranhamente bestial em todos os termos possíveis. Mas em determinada noite ele fez a seguinte proposta a ele “gostaria de saber como é não ter alma?”. Ela não entendeu a pergunta, até o momento que as presas de Arthur se gravaram na sua garganta...
Cristina foi introduzida na comunidade da Camarilla, porém muito a contragosto participa desse esquema de mortes sem sentido. Em vida, Cristina sempre foi uma pessoa que demonstrou grande apego pela vida, fosse dela mesma, fosse dos outros. Matar para sustentar sua não-vida se torna imperdoável... mas necessário.
Desde que saiu da Soulless, vem procurando um espaço só seu em que não perca de foco o que realmente: uma vida pacífica.

 Foto de Cristina Gossow no Soulless
Foto em carreira solo

Thomas Gerlotte
Clã: Malkavian Antitribu
Seita: Sabá
Idade aparente: 30

Thomas nunca foi um psicopata. Na verdade sempre foi alguém comum. Vivia sua vida comum, com sua esposa comum, com bons amigos comuns, com suas vidas comuns, em uma cidade americana comum... e ele odiava tudo aquilo!
Muitas vezes ele dizia que aquilo não era vida. Que aquilo deveria ser algo completamente ridículo próximo do que ele realmente poderia fazer... e foi nesse contexto que ele conheceu Marx. Ele sempre falava sobre uma teoria que o mal esta inerente em todos os corações humanos. Mas o que mais assustou o pobre Thomas foi isso:
“O ser humano esta fadado a se consumir. Todos os tipos de seres que não forem humanos irão se consumir. O certo não é tentar salvar uns aos outros quando o navio afunda. Qual deles irá sobreviver seria o mais correto”. Foi então que Marx lhe explicou o que era e o que poderia trazer consigo: iluminação na vida de Thomas!!!
Após sobreviver ao rito do Sabá ele então fez o que sempre quis que era matar sua mulher, amigos, familiares numa chacina que ficou conhecida como “o Matadouro de Ohio”.
Ele veio a Europa em busca de fuga para o mal que cometeu... ou nem tanto... nunca se sabe quando se trata de um malkavian...



 

Um comentário: