Pages

31 de dez de 2012

A dublagem brasileira

As músicas que mais gosto de j-rock e j-pop são sempre aquelas que me lembram aberturas de animes. Mas devo confessar que uma das primeira músicas que aprendi foi Geração dos Sonhos (Daydream Generation) encerramento de YuYu Hakushô na extinta TV Manchete. Mas ai vem a ideia de muitos fãs puristas, falando sobre como a dublagem brasileira é ruim. Eu discordo dessa opinião.
É fato que os seyuus (dubladores no Japão) são cultuados como ídolos por lá, só que isso é só uma parte do motivos para queremos ouvir os sons em seu audio original. A competência que os dubladores possuem em animes e e CDs dramas é demais. É só notar que certos personagens masculinos são dublados por mulheres, assim como Edward Elric de Full Metal Alchemist, e poucos notam isso de primeira.
Agora, qual motivo de falar das dublagens? Os brasileiros tem sim pessoas competentes! A prova disso é a comparação com outros países. Um exemplo são os dubladores do México, Espanha e Estados Unidos. Me lembro quando vi um episódio de Los Caballeros del Zodiaco, sinceramente muito ruim. É necessária uma boa coordenação entre a fala dos personagens e a ação deles.
Além disso, temos que nos lembrar de Yuyu Hakushô. Todas as vozes combinaram muito bem no anime, mesmo que alguns mais ortodoxos não gostem. O que me fez gostar dele foi o humor. Ainda me lembro dos gritos de personagens como "Ah eu sou Toguro!", "Que se dane o mundo que não me chamo Raimundo!" ou "Yukinaaaaaa!", que me fizeram deitar de tanto rir. As piadas fizeram sentido por dois motivos:
-dubladores como Marco Ribeiro (Yusuke Urameshi) faziam uma boa interpretação do personagem, convertendo as ações para o nosso território tupiniquim;
-o trabalho feito com relação as piadas foi maravilhoso, afinal, nosso tipo de humor não é igual ao deles. Ainda me lembro de um episódio de Pokemon em que Ash se veste como uma vaca... Não fez nenhum sentido para mim. Mas ai surge o problema da dublagem.
Quando uma equipe de dublagem ou legenda se preocupa com uma boa adaptação de uma obra, ela precisa trabalhar com maneirismos, gírias e jargões de uma cultura, que são influenciados por uma sociedade, religião e costumes. Isso sem contar questões de tempo como no caso de um anime antigo em que não existiam determinados aparelhos eletrônicos.
Um fato mais concreto, seria imaginar que uma obra de mangá ou anime de 2000 fale sobre "o maior terremoto do Japão" fosse vista atualmente sendo que houve outros piores nos últimos anos. Sempre é necessário ter um cuidado com questões como história, geografia, literatura ou até moda e cultura pop de um povo. Mas com relação de dublagem ou tradução, tente fazer algo a respeito! Mande e-mails pedindo cuidado com as adaptações a editoras ou agências de dublagem. Você é um fã e merece respeito.

Censura nos animes e mangás!

Bem esse é o texto que aparece na revista Anime-Dô de número 119 escrito por mim. Espero que apreciem! Mas vamos ao que interessa e logo de cara vou falar de um assunto que afeta bastante a vida dos fãs de quadrinhos e animação japonesa: a censura.



Toren Smith
É realmente fácil soltar "gritos furiosos" pela net de como um mangá deve ser traduzido, ou como um anime deve ser dublado (como já disse Toren Smith, tradutor de mangás e fundador dos estúdios Proteus nos EUA especializado nesse assunto) mas isso é uma atitude simples e que não requer muito esforço. Eles não deveriam ser censurados, muitos concordam. Mas não estamos no Japão! Onde isso é "mais livre". Além disso, devemos lembrar que o conteúdo da TV aberta, mesmo que nos recordemos com carinho da era dourada da Manchete, não pode ser o mesmo. Com uma leva de espectadores jovens, como a de hoje, é necessário se ter um cuidado maior nessa época, já tão conturbada.

As cenas de sangrias, as torturas, o sexo e as grotesquices são normais lá na mídia deles. E nem tanto quanto você meu amigo ocidental acredita. Mas não tão comuns num universo como o nosso (tô me referindo aos animes e mangás!).Prova do que falo é a nova temporada de animes que saiu no Japão. De cada 10 deles, 9 tem conteúdo ecchi (erótico, quando não há sexo mas erotizasse as cenas)! Não estou falando isso por me achar dono da verdade não. Vejam vocês mesmo em qualquer site referente ao assunto para verem nas categorias (tenho arrepios até hoje depois te assistir um episódio de Queen's Blade... arrrgh!)
Mas dizer que os mangás e os animes são sem censura no Japão é besteira!
Quando artistas entregam storyboards, não é incomum certos painéis serem cortados ou editados.

Sempre fui contra a censura em relação a animes e mangás, mas confesso que ela é necessária em alguns pontos. Não para controlar tudo como um grilo falante e teimoso e sim para não piorar a imagem que os mangás e animes tem para com algumas pessoas, de forma negativa.

Quem acha que censura não serve para nada, e nunca houve isso nos animes antigos que chegaram no Brasil, deve tentar se lembrar de um personagem de Yu Yu Hakusho. Ele era um ninja careca que enfrenta em combate Kazuma Kuawabara e trajava roupa vermelha, durante o teste de sucessão da Mestra Genkai. Na imagem original. ele tinha tatuado no seu aeroporto de mosquito um símbolo religioso que lembrava a suástica nazista. Foi censura? Foi! Mas talvez necessária para uma não interpretação errada daquele fato.
Quem conhece só o anime que passou pela Manchete, deve reparar que não havia aquele símbolo na testa dele.


Genocyber: Um exemplo de violência
Uma coisa interessante é o termo otaku que se refere aos fãs de animes no Japão. Isso é algo considerado perjorativo (como se falassemos hentai=safado, tarado ou baka=tolo, burro) por lá. Mas porque cargas d’agua falei isso? Simples! Ilustrar o modo de agir e pensar de uma cultura tão diferente da nossa, apesar de às vezes não parecer à plena vista. Fã, burro ou tarado são termos que poderíamos usar no dia-a-dia, com algumas exceções, mas sem a mesma carga de ofensa.

Mas lembre-se: me refiro aqui a censura que visa ajudar a disseminar a cultura de animês e mangás, não a que corta boa parte do enredo de uma obra.

30 de dez de 2012

Dragon Ball: Battle of Gods - O movie de Dragon Ball!


Muitos anos depois que a titânica batalha contra Majin Buu determinaram o destino de todo o universo, a Terra estava em paz, mas agora enfrenta um novo perigo...
Se há um deus que cria os planetas e a vida neste universo, então também há um deus que os destroi. O deus da destruição Bilus, que mantém o equilíbrio do universo inteiro, desperta de um longo sono. Uma vez desagradado, ele leva a destruição ao limite, e o seu despertar deixa tanto Kaio quanto Kaioshin em pânico.
Ao ouvir rumores de que um saiyajin derrotou Freeza, Bilus e Whis procuram Goku no Planeta Kaio. Empolgado ao deparar com um oponente tão forte depois de tanto tempo, Goku ignora o aviso do senhor Kaio e desafia Bilus para uma batalha, mas, diante de tamanho poder, é derrotado. 'Espero que exista alguém na Terra mais digno de ser destruído', diz Bilus enquanto parte. A ameaça parte pra cima de Vegeta, Gohan e os outros guerreiros da Terra. Será que Goku e companhia conseguirão deter a destruição de Bilus?

29 de dez de 2012

Devaneios de um Otaku: Meu texto na Anime-Dô e Feliz Ano Novo!

Nesse final de ano, essa foi a melhor notícia que já tive sobre algum trabalho meu: HOJE FUI A BANCA E PEGUEI A REVISTA ANIME-DÔ COM O MEU TEXTO SOBRE CENSURA! A primeira vez que um texto meu sai em uma revista! ^^ Que orgulho! Feliz Ano Novo!

26 de dez de 2012

Yatterman

Uma pedra misteriosa conhecida como Skull Stone esta espalhada por todo o planeta, e que detém o poder de revelar a localização do maior depósito de ouro do mundo. A Doronbo Gang, três vilões, estão procurando a Skull Stone. Mas em seu caminho estão Gan e Ai, que, em parceria com o seu cão de grande porte Yatterwan mecânico, tornam-se os heróis mascarados Yatterman-1 e Yatterman-2.

Ao contrário da série anterior na linha Bokan Time, Yatterman não cobre qualquer momento específico / viagens espaciais. Em vez disso, os lugares, os personagens e as pessoas que conhecem ou são uma homenagem ou paródia. Os personagens fictícios ou lugares geralmente são representados por nomes propositadamente errados ou ações familiares. Por exemplo, um líder revolucionário é chamada de "Yashington" como uma homenagem a George Washington, e um lugar semelhante no Japão antigo é chamado de "Yametai" , como uma paródia de Yamatai.

Saint Young Men

A história mostra Jesus e Buda como dois jovens que, depois de salvarem o mundo, estão tirando férias no nosso mundo e passam por diversas situações. Apesar de ter uma premissa básica, a história se concentra em mostrar o cotidiano muito casual dos dois homens santos, que descobrem a simplicidade da vida humana em pequenas coisas





22 de dez de 2012

Photon - The idiot adventures


Um vilão quer dominar todos os planetas do universo, e para isso pretende casar-se com uma Princesa que possui bastante poder.
Photon acaba encontrando a filha de um dos maiores líderes da resistência, e toma partido pelo lado do bem.
Daí, é muita comédia e maluquice(o garoto é MUITO forte e MUITO idiota, daí o nome do anime).






21 de dez de 2012

Angel Links

Com dezesseis anos, Meifon Li é a única herdeira do vasto império de negócios de seu avô... mas ele também deixou isso com uma condição. Meifon tem que iniciar um serviço de segurança gratuito para combater os pirata do espaço para os comerciantes ricos e os comerciantes que não poderiam pagar. Assim, a Angel Links nasce - uma Nave de Combate composta apenas com os membros de um tripulação mais capazes, e comandados por Meifon mesma. Como ela vai enfrentando piratas, algo dentro de Meifon desperta... e um novo objetivo surge de seu subconsciente: ela deve de alguma forma rastrear e matar um homem chamado Goryu. Mas quem é Goryu? Tudo surge a Meifon flashbacks vagos de eventos de sua infância...




Mahou Tsukai Tai

Um gigantesco objeto alienígena aparece na Terra aparentemente do nada, e com isso surgem robôs misteriosos tão poderosos que eles conseguiram destruir batalhões de forças da ONU em uma única explosão. Uma vez que nada poderia ser feito para fazer com que os estranhos vão embora, as pessoas aprenderam a conviver com eles... que parecia inofensivos quando não-provocados. Mas um grupo de estudantes do ensino médio se uniram para formar o Clube de Usuários de Magia, e seu objetivo é livrar-se desses seres através de meios mágicos!
















20 de dez de 2012

Cutie Honey

Já houve diversas versões do mesmo anime (até uma versão live-action)
Novamente invocada pela emregência do Senhor do Mal Dolmeck, Cutey Honey volta a lutar contra os seus seguidores. Juntamente com a ajuda da familia Hayami, a "metamorfa" Cutey Honey jura derrotar Dolmeck e fazer de Cosplay City segura novamente.










Mas Honey pressente que algo mais negro e mais sinistro pretende destruir o mundo.