Pages

26 de nov de 2012

Devaneios de um Otaku: A força dos rapazes delicados

Antes de qualquer coisa eles não são gays! São andróginos. Uma pessoa só pode ser considerada homossexual quando ela possui um relacionamento afetivo intimo com pessoa de mesmo sexo, e isso nem sempre acontece nos animes  que citarei. Mas mesmo que fossem, isso não é nenhum crime, exceto em sociedades nas quais a religião fala mais alto (ou no caso do Brasil, pelo machismo e preconceito costumeiros mesmos).
Mas então vamos focar nesses personagens e como eles tem atingido, uma grande massa de fãs de todos os gêneros, até hoje.

-"Um tanto quanto... masculo"
Primeiro fato que noto, e se torna recorrente nesses personagens é que seus seyuus (dubladores no Japão) são quase sempre mulheres. É só ver Kenshin Himura e que é protagonista de Rurouni Kenshin. Um homem, mas com voz de mulher poderia ser zoado, não é? Nem tanto.
Sabe quem dublava o Son Goku de Dragon Ball? Sim meu caro otaku, lhes revelo que quem o fazia soltar kame-hame-has imaginários em casa era uma mulher! Mas isso não é aquilo que caracteriza esses personagens como androgínos. Tomarei como exemplo o bom moço por excelência e cultivador de plantas pra mamãe, Kurama de Yu Yu Hakushô.
Ele, como Kenshin e Goku, foi dublado por uma mulher. Até ai normal. Mas acredito, como bom observador de animes e mangás, que ele tenha sido usado para atrair duas categorias de pessoas: as que leêm shounen e shoujo.
Como? Ora, muito simples meu caro Watson!

-Formula do sucesso com mulheres: Seja perfeito!
Vamos ver quem é o rapaz no mundo dos humanos. Kurama, ou Shuichi Minamo, um jovem que é o melhor em sua escola, otimo em biologia e aparentemente bem popular com as mulheres. Mas ele tem apenas 15 anos (eu sinceramente teria ódio de alguém assim na escola)!
Agora raciocinem comigo, qual garota não gostaria de ter um cara desses como namorado? Ah, e não pense que acabou. Mesmo sendo um youkai, ele tem muito respeito pela mulher que o criou e alimentou desde criança. Ao ponto de tentar sacrificar a própria vida por uma doença que ela tinha! Que mulher não iria querer um cara desses? Que sogra iria se recusar a ter ele na família?Só se estivesse doida.
Quando falei que ele era um bom moço por excelência não era piada. O cara é um santo. E pra completar o cara tem um desenho que agrada os olhos femininos. Vê se pode.
Ai você fala "mas ele se envolveu com gente do mal". Mas novamente falo que foi tudo para salvar a mãe.
E para aquelas que olham com desconfiança para ele e o Hiei, no torneio para ver quem reinaria no mundo das trevas, Mukuro pergunta se o baixinho invocado poderia se deter por conta de alguma amizade. Ele diz que não. Mas tá pra ver na cara da moça um ciúminho...

-Formula do sucesso com homens: Seja cruel!
Lembra como ele derrota os inimigos? Hiei mesmo já disse, sempre que Kurama luta ele primeiro vê as estrategias de seus oponentes para atacar da melhor forma possível para a situação. Até algo natural... Mas você acha piedoso um cara estourar seu peito pra ver nascer uma planta demoniaca poderossísima? Eu acredito que não.
E ai que a gurizada adorava o Kurama. Nas batalhas ele era cruel poderoso, mas sem exageros. Nada de poderes que devastam planetas. Você quer matar uma pessoa, não perder seu planeta natal no processo. Algo muito bem trabalhado por Yoshihiro Togashi, criador dessa obra e desse personagem.

Tá legal, nem todos os personagens andróginos seguem essa regra, mas veja se um ou outro personagem desse tipo não seguem um desses fatores que citei.
Mas acima de tudo, lembre-se: preconceito não esta com nada. Seja no mundo dos animes ou no real, afinal, é algo natural. Pois os caras sendo andróginos ou gays são pessoas (ou personagens) como quaisquer outros. Só que curtem uma outra fruta. Desculpem, mas não resisti a essa piadinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário