Pages

3 de fev de 2011

Blood+ ou a continuação não tão legal de Blood: The last vampire





Blood+ (BLOOD+ (ブラッドプラス), Buraddo Purasu, chamado de Blood More ou Blood Plus) é uma série de anime, produzida por Production I.G, Sony e Aniplexe dirigido por Junichi Fujisaku. Conta a história de uma garota chamada Saya, encarregada de matar estranhas criaturas chamadas Chiropteras.
Blood+ foi inspirado no filme de animação de 2000, Blood: The Last Vampire, entretanto, não se trata de uma continuação, pois aproveita apenas algumas alusões e elementos básicos do filme, seguindo cronologias e ambientação quase que completamente distintas. Fujisaku esteve envolvido em ambos os trabalhos, inclusive sendo como diretor de Blood+ e escrevendo a novelização de Blood: The Last Vampire.
Foi ao ar no Japão pelo canal pago Animax, e os canais locais MBS, TBS, RKB, em 8 de Outubro de 2005, à 23 de Setembro de 2006. A série também foi disponibilizada em vídeos de alta resolução no AII.co.jp, para usuários assinantes. A série está sendo exibida no Brasil, pela Animax desde Abril de 2007 em nos Estados Unidos pelo Cartoon Network.
Saya é uma colegial que tem uma vida normal com sua família adotiva. Porém, não consegue se lembrar de nada do seu passado, e o limite de sua memória é de 1 ano atrás. Saya foi adotada por um militar aposentado, que a cria junto com seus dois outros filhos também adotados, Riku e Kai.
Quando Saya reencontra Hagi e ouve sua melodia, ela começa a se recordar da sua vida, mas a medida que sua memória retorna, os problemas de Saya também voltam.
Assim, entra em uma batalha contra os Chiropterans, já que seu sangue é o único que pode derrotá-los. Entretanto, descobre não é a única rainha do Chiropterans. Diva, sua irmã gêmea(na verdade um pouco mais nova), pretende acabar com os humanos, junto com seus cavaleiros (chevalier). Amshel é o líder deles, que junto a Joel, descobriu os "casulos" de Diva e Saya ainda bebês.
A história se passa com Saya lutando com os Chiropterans e com a própria irmã, para descobrir o seu lugar no mundo, como algo que não é um ser humano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário