Pages

28 de fev de 2013

O Poder do Protagonista

A melhor cena de espancamento em um anime, na minha humilde opinião até hoje, foi o final da luta entre Sensui e Yusuke Urameshi, em Yu Yu Hakushô. Oh que delírio foi aquilo.
Vou descrever a cena: até o momento citado Yusuke & Cia. estam sendo devastados pelo poder de Sensui. Eis que um dos três reis do Makai, Reizen, possui o corpo do "bad boy" de cabelos pretos, por esse ser seu descedente. Urameshi, ficou cheio de estranhas tatuagens além de um longo cabelo branco. Ele golpeia o ex-detetive sobrenatural, que é lançado longe, só para chuta-lo nas costas com extrema velocidade. Yusuke corre e, literalmente, mede os dois pés no peito do inimigo (várias vezes). Depois, solta uma sequência de socos na barriga do infeliz. Tá um golpe sísmico, quando se gira o adversário no ar, além de dar um monte de cabeçadas no inimigo. Volta a sequências de socos na barriga só que agora com as mãos cheias de reiki! Quando pensa, "ah terminou..." você vê o cara de madeixas brancas segurando o outro pelo pescoço e o lançando como brinquedo no ar. Por último dispara um reigun a queima-roupa... Ah... Como era boa essa época...

-"We're divine" - Power do Helloween
Sempre em algumas histórias, vemos criaturas superiores ao homem comum. Isso é lógico, me refiro as histórias fantasiosas como livros de ficção em geral quadrinhos, mangás, filmes de ação, fantasia ou terror. E desde a criação dos primeiras histórias em quadrinhos, roteiristas e desenhistas tem buscado uma melhora desdes personagens. Muitas vezes eles fazem tremendas façanhas, atos únicos, dignos de deuses na Terra - algumas vezes, eles são mesmo!
Poderia citar autores como Marx ou Nietzche (sim, li muita coisa deles!) mas não é por ai que meu racíocinio caminha. Não completamente.
Em histórias como essas, os protagonistas e antagonistas agem como anjos e de mônios, respectivamente. Lógico, nem sempre seguindo a risca o conceito maniqueista desses seres. E isso fica claro nessas obras. Por isso, quase sempre, é fácil notar quem é herói e vilão.
Mas então que aqui é pegamos dois pontos divergentes:
-Poderes concedidos, sem nenhum motivo aparente ou plausível;
-Poderes obtidos através do esforço e do treino.

-Naruto e Bleach
Não vou entrar na história de clássicos como Dragon Ball e Yu Yu Hakushô (mais do que já fiz...), já que eu vou ter umas armas apontadas na minha cabeça por qualquer crítica, positiva ou negativa.
Já Naruto e Bleach, apesar de também serem as obras mais conhecidas ultimamente, não tem uma legião de fãs tão fiéis e ardorosos, ainda. Além disso, são ótimos como exemplos do que falei acima. Vamos pegar como referência os personagens principais.
Uzumaki Naruto é um garoto orfão que nunca possuiu nenhum privilégio na vida. Sempre agiu como delinquente, tentando chamar a atenção na vila ninja onde nasceu. Fazia isso para, em seu modo de pensar, ganhar o respeito de todos. O que ele, e nem as crianças de Konoha sabiam, é que ele continha dentro de si Kyuubi, a raposa demônio de nove caudas selada pelo quarto hokage, o antigo líder dos shinobis dali. A história desenvolve personagens muito envolventes, que tiram o foco até mesmo do principal personagem (Ah, não vai me disser que não adoraram Shikamaru enfrentando o Hidan?).
Kurosaki Ichigo, rapaz fechado para o mundo, mas que possui o dom único de ver e falar com espíritos. Seus dias passavam normalmente na medida do possível, até que encontra Kuchiki Rukia, uma deusa da morte (shinigami) que busca um hollow, tipo de criatura que surge de almas errantes. Devido a um golpe que a garota sofreu, ela nem consegue mais se movimentar. Para conseguir proteger sua família, o rapaz pede ajuda de Rukia. Ela então concede seus poderes a ele para poder derrotar a criatura. Só que agora é ele quem vai ter que fazer os serviços de um shinigami substituto. As batalhas são bem feitas, usando e abusando de efeitos cinematográficos. Além do fato que Kurosaki vai ficando mais forte quase que sozinho.
E por qual motivo falei isso tudo? Bem, muita gente prefere mais Naruto do que Bleach hoje em dia. Não pelo segundo ser ruim, a história é bacana e bem no gosto do pessoal. Duas coisas desagradam os fãs do gênero: os famosos fillers (o que não é nosso foco aqui) e o fato do herói ganhar poder demais do nada. Você que no caso de Naruto, ele ganha poder enquanto cresce e mesmo assim, ele usa incorretamente várias vezes. Olhem o mangá e anime. Tudo esta lá.
E para relembrar Yu Yu...


Nenhum comentário:

Postar um comentário