Pages

15 de ago de 2012

Hanasaku Iroha

Hanasaku Iroha começa logo de cara com uma cena curiosa: uma garota – Ohana Matsumae – dizendo para sua mãe que não era sua filha. O contexto era uma “piada” e nos serve para mostrar a relação que pouco parece de mãe e filha entre as duas. Vemos uma garota comum, que vai a escola, tem seu admirador não-tão-secreto (e lerdo, pra variar) e que recebe a notícia de que sua mãe iria fugir com seu namorado, mas sem levá-la, claro.






A garota então é enviada para a casa da avó, a qual nunca conhecera antes e que fez o favor de destruir toda a imagem de uma “velhinha que dá doces” como a menina mesmo define. Na casa da avó, que na verdade se trata de uma pensão luxuosa, a garota é tratada como uma empregada, tendo que trabalhar para conseguir dinheiro e consequentemente seus estudos pagos. Lá ela encontra outras garotas da mesma idade e que também trabalham de empregadas, a esquentada Minko e a extrovertida Tomoe. O lugar também marca a presença de seus tios e alguns clientes inusitados.
Dentro da pensão, Ohana terá que conviver com os caprichos de sua avó, conquistar a amizade das garotas e mostrar que pode conviver com os problemas e “reiniciar” sua vida, como é o seu próprio desejo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário