Pages

13 de jul de 2012

Cultura do Japão: Hikikomori, o eremita do Japão moderno (extraido de Otakismo)

No Japão, comportamento semelhante é verificável numa parcela da juventude, mas motivado por razões e objetivos em absoluto distintos. Trata-se dos hikikomori, pessoas que deixaram de enxergar atrativos na sociedade, rejeitam a relação com o mundo exterior e se isolam em seus quartos, dedicando toda a sua energia vital em mangás, jogos eletrônicos e interação virtual. Impactados pela crise econômica japonesa do início dos anos 90, o movimento é comumente denominado 'Parasitismo social', 'A geração perdida' e 'Os milhões perdidos'.



Hikikomori era um termo japonês usado para descrever pessoas que se retiravam para o campo após a aposentadoria, mas foi re-significado pelo psiquiatra Tamaki Saito como um estado agudo de isolamento social e doméstico. Descreve hoje pessoas de 15 a 40 anos que evitam a todo custo o contato social - mesmo visual - trancando-se em seus quartos por meses ou anos a fio, literalmente. Grupo majoritariamente masculino (80%), muitos acima dos 30 anos, os hikikomori estão se tornando a nova doença social do Japão contemporâneo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário